CASLA PROMOVEU NO DIA 29 JULHO A PRIMEIRA REUNIÃO DO PROJETO UNITINERANTE


Casa Latino-americana promoveu no dia 29 de julho de 2019 a Primeira Reunião Oficial do Projeto UNITINERANTE.


Presentes na reunião dezesseis instituições para discutirem a proposta, as formas de engajamento e constituição do Parlamento Unitinerante, instância consultivo-deliberativa do Programa Unitinetante: SETI (Representada pelo Prof.Dr. Nicolas Floriani e Sra. Dinéia Alves de Freitas); SUDIS (Sr. Roland Rutyna; Sra. Desireé Santiago; Sra. Joseli Collaço, Sr.Nelson Andrade, Prof. Denis Denilto); Ministério Público do Paraná (Procurador de Meio Ambiente do Estado do Paraná Dr. Saint Clair Honorato dos Santos); Prefeitura Municipal de Rebouças (Secretario de Agricultura Sr. Laércio Antônio Cipriano); CVC (Vereadora Josete Dubiaski da Silva); UEPG (Diretora de Extensão Profa. Cristina Bercer Fadel e Prof. Dr. Paulo Cesar de Lara); UNICENTRO-Irati (Pró-Reitora Profa. Dra. Cristina Ide Fujinaga); UNICENTRO-Guarapuava (Prof.Dr. Paulo Nobukuni) Fundação; Araucária (Dr. Nilceu Jacob Deitos); Prefeitura de Ponta Grossa (Jornalista Rodrigo Kwiatkowski da Silva, SMED); UFPR (Profa. Dra. Maria Rita Michalski da PROEC, Prof. Dr. Valdir Denardin, Profa. Dra. Mayra Taysa Sulzbach e Profa. Dra. Manuela Dreyer da Silva; Drando. Diego G. Silveria e Drando. Roberto J. Kosop do PPGMADE); (Profa. Dra. Larissa Ramina da PRPPG); Instituto Paz e Terra (Sr. Jorge Ramirez); UNESPAR (Prof. Dr. Marcelo Burscheid); IFPR-Paranaguá (Prof. Dr. Antonio Haliski); Comunidade Caiçara do Guaraguaçu (Sra. Conceição Ramos); Comunidade Quilombola do Palmital dos Pretos (Sr. Arildo Portela) e ASAECO – Associação Solidária de Agricultura Ecológica de Ponta Grossa (Sr. Benjamin Marques Vieira); UNIOESTE (Profa. Dra. Adriana de Mello); IEEP – Instituto Equipe de Educadores Populares (Sra. Lediane Menezes Lourenço Carraro); MASA – Movimento Aprendizes da Sabedoria (Sr. Leandro Gibathe); AMBIENS Cooperativa (Ms. Abner Piccinato);CASLA (Médica Dra. Gladys de Souza Sanchez, Prof.Dr. Dimas Floriani, Sra. Arlete Dias Moraes, Sra. Cynthia Cortes Patricio).
O encontro iniciou-se às 14h00 com as boas vindas da Dra. Gladys de Souza Sanchez, presidente da CASLA, que ressaltou a importância dos atores sociais derrubarem os muros reais e imaginários entre as instituições e entre os indivíduos, no sentido de gerar ações positivas e sinérgicas capazes de transformar a dura realidade de comunidades urbanas, rurais e litorâneas em situação de insegurança socioambiental. 

Na mesma tônica, o prof. Dr. Dimas Floriani ressaltou a importância de gerarmos uma nova cultura academia que permita induzir formas alternativas de se produzir ciência em base a uma ecologia das práticas que permita a superação das desigualdades epistêmicas e os fossos entre as formas de pensamento, isto é, entre o saber prático cotidiano e o saber científico.

Na sequência, o Prof. Dr. Nicolas Floriani da UEPG, coordenador acadêmico do Projeto, apresenta os objetivos da proposta e o modelo de organização do Parlamento Unitinerante e das Comissões Temáticas Inter-Transdisciplinares dele derivadas. Ademais, na sequencia da exposição, o referido professor apresentou as possíveis formas gerais de atuação e contrapartidas institucionais de cada ator envolvido (SETI, SUDIS, Ministério Público, Comunidades, Universidades, Prefeituras e Escolas), destacando-se as formas de atuação das Pró-reitorias de Extensão, de Pesquisa e Pós-Graduação e de Graduação de cada IES participante.


Outro tema levado à apreciação e conduzido pela Dra. Arlete Moraes (CASLA)  tratou da questão da viabilização formal de parcerias institucionais e estratégias de apoio às chamadas públicas aos projetos de origem acadêmico-público-comunitários chancelados pelos Parlamentos Regionais Unitinerantes, com vistas ao desenvolvimento socioterritorial de comunidades em situação de insegurança socioambiental.

Após, abriu-se a reunião para as contribuições da plenária, de onde surgiram diversas sugestões dos participantes. No seu conjunto, foi consenso entre as entidades o caráter inovador do projeto e a importância de criar espaços de diálogo entre as organizações sociais, poder público e universidades para que, em conjunto e de forma participativa, se realizem diagnósticos em comunidades urbanas e rurais  a fim de empoderá-las no processo de construção de políticas públicas que priorizem o desenvolvimento socioterritorial.


Dentre as questões discutidas, apareceram a necessidade de criação de uma plataforma virtual de projetos extensionistas,  formas participativas e democráticas de tomadas de decisões, critérios de escolha dos projetos, modalidades de financiamentos, políticas de incentivo dentro das IES signatarias, critérios de avaliação dos projetos baseados nos ODS (Objetivos de Desenvolvimento Sustentável – Desafios do Milênio), aproximações com outras redes, interações mais efetivas entre a pós-graduação  e a extensão adequando-se os instrumentos de intervenção entre  pró-reitorias (extensão, ensino e pesquisa), necessidade de se garantir instraestrutura mínima, destacando-se transporte para acesso às comunidades, criação dentro do projeto de comissões de atendimento à situações de urgência para buscar sanar questões de insegurança socioambiental nas comunidades parceiras.

Por fim, as entidades sinalizaram positivamente para a formalização de parcerias , no dia 16 de agosto de 2019, quando será realizada a Segunda Reunião Oficial da Unitinerante . A reunião será realizada na sede da cidade de Rebouças, onde a sua Prefeitura Municipal celebra a parceria no projeto.


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *