Justificativa

Em sua sexta edição, o Congresso Internacional de Cultura e Educação para a Integração da América Latina (CEPIAL) pretende apresentar e sistematizar experiências dos sistemas de práticas (materiais e simbólicas), de saberes e de diálogos entre diferentes atores sociais envolvidos com propostas alternativas de/ao desenvolvimento.

O título “Desenvolvimento Local e Autonomia Socioambiental”, proposto para este congresso, surge em função do projeto da REDE Internacional CASLA-CEPIAL intitulado UNITINERANTE (parlamentounitinerante.blogspot.com.br) , iniciado em julho de 2019. Este projeto busca em sua essência promover a constituição de redes de atores sociais em âmbito local e regional – conectando e territorializando experiências e conhecimentos múltiplos em comunidades a fim de produzir ações potencializadoras da autonomia social, ambiental para a valorização cultural, entendendo-se essas categorias como uma das dimensões do Bem Viver coletivo.

Tal finalidade é desafiadora por carregar em sua essência a crítica ao papel da ciência corporativa e das instituições formais de representação política, promotoras dos projetos de desenvolvimento econômico e de modernização secularizadora do mundo da vida.

Nesse sentido, diante deste desfio de pensar alternativas para o desenvolvimento local, emerge a questão central do Congresso, a saber: em que medida a capacidade de mobilização dos bens ou recursos (culturais, tecnológicos, sociais e ambientais) das comunidades locais é significativa e potencializadora de estratégias de construção de autonomias socioambientais.

As principais categorias de análise que orientam essa problemática reúnem uma coleção de conceitos que compõem o marco teórico da discussão central, destacando-se os seguintes: ‘interculturalidade’, ‘educação’, ‘patrimônio cultural’, ’modernidade periférica’, ‘alternativas ao
desenvolvimento’, ‘ecologia das práticas’, ’saberes tradicionais’, ‘atores subalternos’, ‘territorialização das experiências’, ‘sujeito coletivo ecológico’, ‘autonomia socioambiental’, ‘bem viver’, ‘saude coletiva’, ‘participação’, ‘governança’.

Translate »